O fim do carro na garagem – a revolução do transporte

John Zimmer, CEO do Lyft, escreveu um artigo revelador no Medium sobre uma revolução dos transportes.

Segundo o CEO do Lyft, que ainda não opera no Brasil, mas é concorrente do Uber nos EUA, aborda que as famílias não precisarão mais ter carro particular daqui a uns dez anos.

Isso mesmo. Um dos principais itens de compra dos americanos nas últimas décadas, o automóvel será inútil.

As pessoas não precisarão mais dirigir, pois os carros serão automatizados. Desta forma, o transporte autônomo, como o Lyft e o Uber, dominarão o mercado. Assim, as pessoas deixarão de gastar dinheiro na compra e na manutenção dos veículos particulares.

Essa revolução no deslocamento das pessoas nas cidades fará com que o carro seja utilizado apenas de forma eficiente. Até porque segundo John Zimmer, o carro ficará 96% do tempo estacionado, assim apenas 4% do tempo em circulação.

Se isso realmente ocorrer, as cidades precisarão se adaptar a nova moda de transporte dos cidadãos. Os enormes estacionamentos e vagas de garagem nas ruas poderão dar espaço aos parques e calçadas.

Com esta revolução, teremos menos tráfego e menos poluição no ambiente urbano.

Outro quesito é que com a expansão da internet 4G para mais celulares, mais pessoas poderão ter acesso a utilização do sistema de carro autônomo, como o Lyft e o Uber nas cidades.

Todos os aspectos mencionados são o pontapé para termos todas as ferramentas para criar uma rede de transportes eficientes, para dar ao fim do carro na garagem.

Será que isso é possível?

Confira o texto em inglês aqui




Deixe uma resposta