Jornal Nacional mostra reportagem sobre IPO

Meu pai já dizia que quando um assunto aparece na tv ou sai no jornal significa que o assunto está próximo de seu ápice.

Como assim? Pois quando o assunto surge como pauta para ser produzido e se transformar em uma reportagem é a consequência de que o determinado assunto foi bastante divulgado, ou seja está em tendência, popularmente conhecido como “o assunto está na boca do povo”.

Explico com um exemplo. É divulgada a seguinte manchete: “Iogurte é a tendência do verão”. Quando esta notícia é veiculada, significa que há muitas lojas de iogurte espalhadas por aí. Se você investe nisso, é preciso ficar alerta, pois haverá uma procura maior de pessoas querendo tomar iogurte. Porém, haverá um aumento significativo no número de franqueados querendo abrir uma iogurteria próxima a da sua loja. Logo, teremos concorrência maior e a sua margem pode diminuir. Isso foi um exemplo básico.

E quando o Jornal Nacional começa a falar sobre bolsa e empresas querendo captar dinheiro fazendo IPO? Significa que mais pessoas vão querem entrar nos próximos IPOs. Ou seja, a expectativa será maior, mas a consequência pode ser frustrante para alguns.

O oposto também pode ocorrer. Porque pode aumentar a procura de empresas ruins em busca de IPO, só porque muitas empresas estão captando dinheiro nos IPOs. Porém, as empresas podem se frustar, com o resultado aquém do esperado.

Veremos os próximos IPOs…

Confira a reportagem que foi ao ar na segunda-feira, no dia 15/05/17, no link abaixo:

Empresas abrem capital na bolsa em busca de investimentos

Atualizando: E, acredite, no mesmo dia, no Jornal Hoje, aproveitaram a notícia sobre o ataque de hackers e aproveitaram para falar sobre Bitcoin. Logo agora, que a cotação da cripto-moeda está nas alturas…

Especialistas em tecnologia de informação explicam como evitar ataques




– –

Dando a sequência de livros indicados nos posts…
Desta vez, sugiro a leitura do livro A LÓGICA DO CONSUMO

O livro aborda a questão do subconsciente dos consumidores na hora da compra. O livro é o resultado de uma pesquisa sobre neuro-marketing, que envolve descobertas sobre estímulos, controlados pelos vendedores, que fazem com que os consumidores comprem mais do que precisam. Recomendo a leitura de A Lógica do Consumo.

– –

IT Certification Category (Portuguese)468x60

Carnaval – tempo de inspiração. Como viajar ajuda na sua percepção de investimento?

Aproveito os longos feriados que temos no Brasil para ter uma dose de inspiração.

Fiz isso entre a semana do Natal e Ano Novo, onde atualizei a minha biblioteca. Confira os livros que indiquei neste post aqui: Livros para (re)ler até o final do ano (2016).

Além dos livros, também tiro uns dias para viajar, literalmente. Carnaval tem sido uma época boa para isso…

Viajar traz um ar renovador, de cenários diferentes, curiosidades e incertezas. Durante as viagens, observo o comportamento das pessoas e também do lugar onde visito para ter insights sobre algum tipo de investimento que, até então, eu ainda não tinha analisado ou percebido.

Para se ter uma ideia, no carnaval passado fui para Salvador. Entretanto, queria analisar o que era aquilo. Queria conhecer o motivo daquele mega evento que reúne multidões. Tive uma ideia de investimento quando estive por lá, mesmo naquela muvuca de axé e na quantidade de pessoas. Não tive sucesso ainda, pois não foi implementada com êxito.

Desta vez, vou esquecer da folia por completo. Estou indo para um país da América do Sul. Não será uma viagem longa. Serão poucos dias, mas o roteiro ainda está fora do circuito tradicional de turismo.

Viajar é bom, pois quando menos se espera, surge alguma ideia para se investir. É tão bom, pois apenas presencialmente podemos analisar a situação econômica de uma determinada situação/região.

Somente comecei a vislumbrar viagens desta forma, após ler estes dois livros do Jim Rogers: Investment Biker e Adventure Capitalist.

Investment Biker foi o primeiro da série. Nele, o investidor Jim Rogers percorreu de moto cinquenta e dois países, em vinte e dois meses. Podemos dizer que é um livro de investimento misturado com aventura, pois o autor revela que com a viagem, ou seja, a presença in loco nas regiões, podia-se perceber o rumo de determinada economia ou mercado. Assim, poderia encaminhar os seus investimentos. Segundo o autor, é mais fácil ter uma visão de um país estando nele e bater um papo com os nativos do que conversar com o Ministro das Relações Exteriores.

Já o segundo livro, o Adventure Capitalist é o complemento do primeiro. A mesma odisseia, porém quase dez anos depois da primeira viagem. Só que desta vez, ele vai de carro dar uma volta ao mundo. São 3 anos viajando. Ao todo, são 116 países. Nele, ele revela como compreendeu a visão de mundo, de forma econômica, política e social. E passou a observar a tendência e a depressão de alguns países. No livro, Jim Rogers já percebia que o Euro estaria condenado. Descobriu que as ONGs ao redor do mundo não são tão úteis assim. Que as empresas deveriam investir mais na China, pois lá tem um mercado maior do que muitos imaginam e por aí vai…

Viajar traz uma infinidade de descobertas que só são reveladas quando você está presente em um determinado local. Só assim, descobrimos de perto a situação real de cada região. Desta forma, podemos aproveitar a viagem e direcionar uma parcela do seu investimento para um case que você visualizou e descobriu durante a viagem. Podemos dizer que viajar tem uma dose de investir conscientemente.




Livros para (re)ler até ao final do ano

Como é de praxe, nesta reta final de ano, eu tiro algumas longas horas para ler e refletir.

Tem me feito bem nos anos anteriores e, consequentemente, tenho mantido esta tradição.

Vou listar alguns livros que estão na minha lista para serem lidos.

Organizações Exponenciais | Salim Ismail

O Mensageiro Milionário | Brendon Burchard

Inteligência Emocional | Daniel Goleman

Foco | Daniel Goleman

Agora, os livros que leio sempre no início do ano para não esquecer os ensinamentos:

Trabalhe 4 Horas por Dia | Timothy Ferriss – considerado por mim, como a bíblia, por causa da sua mentalidade e estilo de vida. Sempre que posso, presenteio o livro para alguém muito próximo para esta pessoa obter a mesma mentalidade.

Os Segredos da Mente Milionária | T. Harv Eker – outro manual para uma pessoa ser bem sucedida. Os passos certos para mudar a sua mentalidade.

Espero que para o próximo ano, você acrescente mais leituras no seu cotidiano.

Assim, podemos adquirir mais conhecimento e sabedoria nas nossas vidas.




Indicação de leitura: Abundância

Primeiro, assista ao vídeo abaixo. Pode colocar o vídeo em velocidade em modo avançado, para você não perder tanto tempo.

Se você assistiu a ele todo, parabéns. É longo mesmo. Eu não sabia de todo o histórico do Murilo Gun, mas ele fala de algo interessante: sobre o futuro.

Isso mesmo. Além disso, ele comenta um livro que eu havia lido recentemente, Abundância. Sim, já temos o livro no Brasil. Havia comprado na Amazon há algumas semanas.

O livro comenta que não devemos ver o futuro sendo nebuloso, e sim tirar proveito do que o futuro reserva para nós.

Desta forma, o livro ressalta que o futuro é melhor do que você imagina, pois documenta como o progresso nas áreas de inteligência artificial, robótica, manufatura digital, nanomateriais, biologia sintética e muitas outras tecnologias de crescimento exponencial permitirão que tenhamos, nas próximas duas décadas, ganhos maiores que os dos dois últimos séculos.

Não posso dar mais spoilers. Mas vale a indicação.

Boa leitura!




Ameaça terrorista no país só empurra de vez o Brasil para o abismo financeiro

Abin confirma que Brasil foi alvo de ameaça do Estado Islâmico.

Isso é preocupante.

Mas não estou falando do quesito segurança. A reflexão vai além disso, mas penso também é no aspecto financeiro.

Com a proximidade dos Jogos Olímpicos, vazar uma notícia dessas, deixam todos em alerta.

Quem é que gosta de se sentir inseguro?

Certamente, em breve teremos uma medida para tentar aumentar os gastos em segurança. Espere só.

Aí que está o perigo.

Já estamos cambaleando economicamente. E elevar os gastos é mais um golpe para derrubar o país ao chão financeiramente.

Exemplo prático disso é a Grécia. Sabemos que os gregos entraram em colapso financeiro há alguns anos. Quem não se lembra dos Jogos Olímpicos em Atenas em 2004?

E o que aconteceu três anos antes da realização dos Jogos? Sim, atentado nos EUA. E o medo fez com que o Governo grego, praticamente, abrisse o cofre.

“Athens is planning to spend more than US$ 600 million for security, which has become a top priority following the Sept. 11 terror attacks”. (Atenas planeja gastar mais de US$ 600 milhões em segurança, e se tornou uma prioridade após os ataques terroristas de 11 de setembro).

Essas foram as palavras do premier grego Costas Simitis ditas um ano antes dos Jogos.

Pois é. Estima-se que a dívida da Grécia em proporção ao PIB é de aproximadamente 110%. As Olimpíadas acrescentaram cerca de cinco pontos percentuais nisso. Em termos de tamanho, os Jogos são uma pequena parte do problema. Embora, o Governo grego esbanjou nos gastos, que de certa forma, que não foram pagos. Talvez por isso, tenham reiniciado o hábito na Grécia de gastar em excesso.

No livro Greece’s Odious Debt, o autor Jason Manolopoulos revelou que as Olimpíadas foram um exemplo de má administração, corrupção, clientelismo e pensamento de curto prazo.

Sabemos que os custos da realização dos Jogos Rio 2016 está sendo elevadíssimo – bem parecido com o caso grego.

E mais uma notícia dessas de que o Estado Islâmico pretende atacar o Brasil. Isso pode ser o empurrãozinho para o Brasil tombar no abismo financeiro.

Isso é preocupante.




11 livros que mudaram a maneira de pensar sobre o dinheiro

Obter sucesso financeiro não está apenas na forma de ter o melhor salário ou ter o melhor cargo.

Muitos tem tal status que não conseguem atingir o tão esperado sucesso.

Para isso, abri a biblioteca e separei alguns livros que li, no qual modificou a minha perspectiva sobre o dinheiro.

Espero que também mude a sua capacidade de observar o que é ser rico.

É válido ressaltar que a maioria dos livros refletem na maneira de pensar diferente dos demais. Não adianta pensar no que todos pensam. É preciso ir além. É preciso compreender alguns conceitos básicos de investimentos, de finanças e, principalmente, de comportamento. Para só assim obter o tão desejado sucesso financeiro.

Vamos a lista por ordem de leitura…

Os Segredos da Mente Milionária – T. Harv. Eker

O Homem Mais Rico da Babilônia – George S. Class

Pai Rico, Pai Pobre – Robert Kiyosaki

O Milionário Mora ao Lado – Thomas J. Stanley

Think and Grow Rich – Napoleon Hill

How Rich People Think – Steve Siebold

The Automatic Millionaire: A Powerful One-Step Plan to Live and Finish Rich – David Bach

The Behavior Gap: Simple Ways to Stop Doing Dumb Things with Money – Carl Richards

Rich Habits: The Daily Success Habits of Wealthy Individuals – Thomas Corley

The Little Book of Common Sense investing: The Only Way to Guarantee Your Fair Share of Stock Market Returns – John C. Boogle

The Index Cards: Why Personal Finance Doesn’t Have to Be Complicated – Helaine Olen e Harold Pollack

Fique à vontade para adicionar os livros que também mudaram a sua forma de pensar sobre dinheiro.




5 perguntas para se fazer em uma entrevista de emprego

Ao final da entrevista de emprego, vem a pergunta: “Você tem mais alguma pergunta? Ficou alguma dúvida?”

Enfim, é a hora decisiva. Precisa-se aproveitar esta oportunidade. É o momento para definir se você estaria contente trabalhando para este empregador, e se seus objetivos estão alinhados com os dele.

Por isso, lembre-se de fazer as perguntas necessárias. Se você não as fizer, pode parecer menos engajado ou desinteressado para o trabalho. Portanto, você precisa se beneficiar deste artifício.

Entretanto, você também pode se prejudicar, caso a sua pergunta já for respondida durante o processo da entrevista.

Eis as perguntas que você deve sempre perguntar em uma entrevista de trabalho – se já não for respondida anteriormente – para ajudar você a ter uma melhor noção do papel e da empresa, e para deixar a entrevista com uma impressão positiva.

1) Quem você acha que seria o candidato ideal para esta posição, e como faço para comparar?

Esta pergunta é decisiva. Porque é uma maneira rápida de descobrir se as suas habilidades se alinham com o que a empresa procura atualmente. Se eles não se correspondem, então é melhor não perder tempo achando que a vaga será sua.

2) A quem eu estaria reportando-se? São essas “quatro ou cinco” pessoas da mesma equipe ou em equipes diferentes? Qual é a ordem de hierarquia?

É válido ressaltar a importância da hierarquia de uma empresa, no caso de você ter vários chefes. Se você vai trabalhar para várias pessoas, você precisa fazer “o reconhecimento do terreno”. Assim, provavelmente, você vai querer conhecê-los antes aceitar a vaga.

3) Você tem alguma hesitação sobre as minhas qualificações?

Esta questão demonstra que o entrevistado está confiante na vaga que ele irá ocupar.
E também deixa o vulnerável. Portanto, prepare-se para a possibilidade do empregador debater abertamente as suas fraquezas.

4) O que mais você gosta de trabalhar para esta empresa?

A pergunta é importante porque permite “criar um sentimento de camaradagem” com o entrevistador, porque “os entrevistadores – como qualquer pessoa – geralmente gostam de falar de si e, especialmente coisas que eles sabem bem.” Esta questão dá a você a chance de obter uma visão privilegiada sobre as melhores partes sobre como trabalhar para esta empresa em particular.

5) Se você fosse me contratar, o que eu poderia esperar no dia-a-dia?

Isso mostra sua ânsia sobre a vaga aberta. Porém, é a melhor forma para saber como vai ser o trabalho diário, para que você possa decidir se você realmente quer estar ali.

Todas essas perguntas foram extraídas do livro 301 Smart Answers to Tough Interview Questions