O que aprendemos no dia 18 de maio?

Está anotado no meu calendário, dia 18 de maio, o dia que a Bovespa travou as negociações por alguns minutos.

É um evento raro. O anterior a este, havia acontecido lá em 2008, no dia 29 de setembro, quando o pacote de ajuda ao mercado financeiro foi rejeitado na Câmara dos Representantes do Congresso Americano.

E o que devemos fazer quando acontece isso?

Como eu disse, no post Muita Calma! Não entre em pânico!!! o certo é não fazer nada, não vender nada e, quem sabe, aproveitar. Sim, tivemos ótimas barganhas.

Aproveitei duas oportunidades, uma no setor bancário e outra no setor elétrico. E foram posições pequenas. Apenas para aproveitar os preços baixos.

Dependendo do cenário, ninguém sabe ao certo o que virá pela frente. Por isso, escrevi há algumas semanas o post “Ninguém sabe o que vai acontecer”. Por isso, desconfie dos otimistas demais e dos pessimistas ao extremo.

Aprendemos que devemos nos proteger, sempre. E estar diversificado. Por isso, tinha proteção de ativos em dólar na minha carteira, que surfou com a alta volatilidade na bolsa. Mas não vendi, apenas observei a valorização. Até porque, havia comprado na baixa. O mantra mais uma vez se define, compre na baixa e aguarde a valorização.

Aprendemos que devemos ter caixa para estar preparado para estas oportunidades raras. Infelizmente, tinha pouco caixa para este momento. Fica a lição. Poderia ter retirado parte da Reserva de Emergência? Poderia, mas reserva de emergência não é para estas situações.

É isso! Não se subestime! Investimento é para o longo prazo. Oscilações fazem parte da trajetória.




– –

A dica da semana é o livro Um Novo Jeito de Trabalhar, de Lazlo Bock.

Gastamos mais o nosso tempo trabalhando do que em cima do colchão ou próximo de nossas famílias. Por conta disso, algumas empresas mudaram o paradigma e transformaram o local de trabalho em algo inovador e prazeroso. É o fim do ambiente de trabalho monótono e do emprego cansativo. Seja bem-vindo, ao Novo Jeito de Trabalhar. Devorei o livro em dois dias.

– –

Muita calma! Não entre em pânico!!!

Serei breve. Não venda suas posições.

É preciso ter sabedoria. Por isso, insistia na compra de ativos atrelados ao dólar há dois meses, quando estavam baratos. Insiti para vender metade da sua posição, caso você tivesse feito lucro com mais de 100% no ativo.

Investir na bolsa é preciso ter estômago para aguentar as volatilidades.

Quem sabe, surjam até produtos com extrema barganha. Black Thursday na Bovespa. Mas mantenha a calma. Apenas, fique quieto no seu canto.

Repito: serenidade. Não entre em pânico. Você precisa ser diferenciado. Não siga a manada. Força aí.

Abs,

50segundos




Jornal Nacional mostra reportagem sobre IPO

Meu pai já dizia que quando um assunto aparece na tv ou sai no jornal significa que o assunto está próximo de seu ápice.

Como assim? Pois quando o assunto surge como pauta para ser produzido e se transformar em uma reportagem é a consequência de que o determinado assunto foi bastante divulgado, ou seja está em tendência, popularmente conhecido como “o assunto está na boca do povo”.

Explico com um exemplo. É divulgada a seguinte manchete: “Iogurte é a tendência do verão”. Quando esta notícia é veiculada, significa que há muitas lojas de iogurte espalhadas por aí. Se você investe nisso, é preciso ficar alerta, pois haverá uma procura maior de pessoas querendo tomar iogurte. Porém, haverá um aumento significativo no número de franqueados querendo abrir uma iogurteria próxima a da sua loja. Logo, teremos concorrência maior e a sua margem pode diminuir. Isso foi um exemplo básico.

E quando o Jornal Nacional começa a falar sobre bolsa e empresas querendo captar dinheiro fazendo IPO? Significa que mais pessoas vão querem entrar nos próximos IPOs. Ou seja, a expectativa será maior, mas a consequência pode ser frustrante para alguns.

O oposto também pode ocorrer. Porque pode aumentar a procura de empresas ruins em busca de IPO, só porque muitas empresas estão captando dinheiro nos IPOs. Porém, as empresas podem se frustar, com o resultado aquém do esperado.

Veremos os próximos IPOs…

Confira a reportagem que foi ao ar na segunda-feira, no dia 15/05/17, no link abaixo:

Empresas abrem capital na bolsa em busca de investimentos

Atualizando: E, acredite, no mesmo dia, no Jornal Hoje, aproveitaram a notícia sobre o ataque de hackers e aproveitaram para falar sobre Bitcoin. Logo agora, que a cotação da cripto-moeda está nas alturas…

Especialistas em tecnologia de informação explicam como evitar ataques




– –

Dando a sequência de livros indicados nos posts…
Desta vez, sugiro a leitura do livro A LÓGICA DO CONSUMO

O livro aborda a questão do subconsciente dos consumidores na hora da compra. O livro é o resultado de uma pesquisa sobre neuro-marketing, que envolve descobertas sobre estímulos, controlados pelos vendedores, que fazem com que os consumidores comprem mais do que precisam. Recomendo a leitura de A Lógica do Consumo.

– –

IT Certification Category (Portuguese)468x60

O que você deveria saber e não te contaram ainda…

Faz tempo que tento implementar a filosofia de focar no longo prazo e não fazer trades curtos ou daytrade. (Desculpe se você não aguenta mais ler sobre disso aqui, mas é preciso manter a disciplina.)

Por que isso? Quanto mais você faz trades, mais favorece a banca. Ou seja, os bancos e as corretoras ganham com as corretagens geradas pelas suas transações de compra e venda de ativos.

Por conta disso, nas últimas semanas dispararam o número de “analistas” vendendo cursos online ou presencial de análises técnicas/gráficas, cursos de forex, casa de research de pesquisas e várias outras aulas apenas para você fazer mais corretagens.

Claro que pode ser benéfico para você. Pois você irá aprender mais com a tal da pesquisa de research e aprende mais com as técnicas gráficas, com os sinais de compra e venda dos ativos. Confesso que para mim, aula de análise técnica é bobagem, só serve para gerar mais corretagem. Pode ter um ganho ali e outro acolá, mas no fundo só gera mais gasto para você. (Claro que vai ter alguém que será do contra. Evidente que opinião, cada um tem a sua.)

Mas eu gosto de escrever as verdades. E você precisa ler coisas fora do mainstream.

Saiu até fato relevante do Itaú admitindo conversas com a XP Corretora para uma possível compra. Isso mesmo? Banco querendo comprar corretora.

Os dois sairiam ganhando e você sairia perdendo, como sempre. Porque as burocracias bancárias iriam sobressair com a facilidade de se investir em uma corretora. Em breve, tudo será um só. E você vai pagar taxas mais altas por conta disso.

É preciso sair do habitual. É preciso saber algumas verdades.

Pare de seguir as recomendações dos “analistas” e das corretoras e dos bancos. Faça a sua análise, e você mesmo faça o seu investimento. Até porque, o dinheiro é seu. Você precisa saber cuidar e lidar com ele.




– –

A partir de agora, em cada final de post, vou indicar um livro que eu terminei de ler recentemente. Caso você queira ler, fique à vontade.

O NEGÓCIO DO SECULO XXI. É um dos clássicos livros de Robert Kiyosaki, o mesmo autor do best seller “Pai Rico e Pai Pobre“, que é uma obrigação você ler.

Li o livro na semana passada e mostra o método que o autor utilizou para revolucionar o modo de como as pessoas entendem as suas vidas financeiras, e também de como ele conseguiu compreender as suas finanças, até atingir o sonho de consumo: libertar-se da necessidade de trocar o seu tempo de vida por dinheiro. Este sim, um dos maiores desafios do século XXI. Recomendo fortemente a leitura de O NEGÓCIO DO SECULO XXI.

– –

Saiba quando fazer a realização parcial de um ativo

Este tópico considero ser bastante pessoal, pois pode variar de pessoa para pessoa. Não existe um método ou uma fórmula específica para isso. Porém, algumas vezes já perguntaram quando eu realizo lucro após a compra de um ativo?

Em primeiro lugar, gostaria de dizer que eu pretendo herdar os meus ativos para as gerações futuras. Por isso, não pretendo me desfazer do papel tão cedo. Por conta disso, não faço trades de curto prazo e sim, espero a bola de neve dos juros compostos fazer efeito.

Entretanto, sim, eu faço realização parcial de um ativo e vou dizer o motivo. Indicarei dois exemplos práticos que eu fiz.

Quando o ativo gera 100% de lucro desde o momento da compra, eu faço a realização parcial. Ou seja, vendo 50% das ações que eu havia comprado inicialmente. Com isso, fico com os outros 50% restantes das ações eternamente. Qual o motivo disso? Depois dessa realização parcial, não importa mais se o preço do ativo cair ou subir, pois irei usufruir dos juros e/ou dividendos da empresa ad eternum. Porque eu já recuperei a mesma quantidade de dinheiro que eu havia investido inicialmente.

1) Cerca de um ano atrás, investi 1.000 ações de BBAS3 na casa dos 16,00, em junho de 2016. Pois bem, esperei BBAS3 atingir a casa dos 32,00 para fazer a realização parcial. Isso ocorreu em meados de fevereiro de 2017, quando o ativo alcançou a casa dos 32,00. O que eu fiz? Vendi 500 ações de BBAS3 e fiquei com as outras 500 ações restantes. Essas 500 ações restantes eu vou esquecer pelo resto da vida, vai ficar lá na minha carteira e só receber os dividendos e JSCP da empresa.

2) Outra operação com esse mesmo método foi a SUZB5, que eu comprei lá em meados de julho de 2014, na casa dos 8,15. Na época também comprei 1.000 ações de SUZB5. Quando a ação atingiu 16,30 lá em maio de 2015, vendi 500 ações de SUZB5 e segui com as 500 ações restantes eternamente. Ao longo de 2016, as ações despencaram e quase voltaram para o meu ponto de entrada. E para mim, esse evento não mudou nada para mim, porque eu já havia zerado a metade da posição inicial. E o resto será lucro para mim, pois irei usufruir os dividendos da empresa com essas 500 ações restantes.

Claro que esse método é o que eu utilizo. Serve para mim. Sinto confortável com ele. Você pode realizar qualquer método para você, desde que você esteja satisfeito com ele.




“Sell in may and go away” + VIX

Religiosamente o mês de maio é a época de início das férias no continente europeu e americano.

Quem carrega posições não gosta de estar posicionado em grandes proporções estando de férias… (vai que dá algum problema no mundo, enquanto você está de férias?)

Por conta disso, grandes players se desfazem de algumas posições no mês de maio para esquecer o mercado e aproveitar as férias.

Por isso, no mês de maio acontecem as quedas de mercado, pois se torna um efeito dominó. Um vai se desfazendo, outro também e por vai… quando percebe-se o mercado já caiu 5% no mês.

Entretanto, como eu tenho a filosofia de carregar as posições por um longo prazo, eu não me desfaço das posições, só por causa de um tabu do “vender em maio e cair fora”…

Para quem reparou no primeiro pregão do mês de maio deste ano, tivemos altas expressivas tanto no Bovespa, quanto nas bolsas europeias.

Agora é que mora o perigo!!!

Enquanto todos sorriem com os ativos positivos, adivinha como está a situação do VIX…

Captura de Tela 2017-05-02 às 17.51.58

Para quem não sabe, VIX é um índice que mede a expectativa da volatilidade do mercado acionário norte-americano. Resumidamente, esse índice mede o quanto o mercado acha que vai ter flutuações no preço das ações nos próximos pregões.

E o nível atual do VIX está lá embaixo, nas mínimas, com as mesmas cotações lá de 2007, antes de estourar a crise do sub-prime, como pode ser visto no gráfico acima.

Parece que o mundo está tudo bem. Sem nenhum conflito, sem tensões nas fronteiras… tudo calmaria!

O quero dizer?

Eu já liguei o meu sinal de alerta. Estou contente com as minhas ações disparando e com os juros caindo. Mas já me posicionei e comecei a ficar mais líquido, para caso apareça algumas oportunidades à vista.

Espero que você também tenha o mesmo senso crítico de não entrar no clima de “oba oba” de festa.




Como construir uma estratégia de investimento

Para um investidor ser bem sucedido financeiramente precisa estar com a mente aberta de que só a bolsa não vai te trazer a riqueza necessária.

Certa vez, um primo, por volta dos seus 18 anos, me disse que havia juntado R$10.000,00 ao longo da adolescência e queria investir na bolsa.

De imediato, disse que o capital era pouco. Até porque, ele só tinha os dez mil na mão e não tinha mais nenhuma outra renda.

Não seria louco de aconselhá-lo a ser trader. Longe disso…

Entretanto, falei para ele que o dinheiro que ele havia guardado poderia ser uma oportunidade dele investir em algum negócio que gerasse renda para ele. Pois o mais importante, inicialmente, seria a geração de renda. A partir daí, com a geração de renda, ele poderia investir mês a mês na bolsa com disciplina.

E assim, em poucos minutos, expliquei como se construía uma carreira financeira. Claro que falta muito mais, mas aquilo era o pontapé inicial dos investimentos.

Por isso, para construir a riqueza, você precisa multiplicar os seus esforços. Que tal experimentar algumas estratégias:

1) Gaste de forma moderada e poupe fervorosamente;

2) Compreenda e controle suas despesas. Não deixe que elas te controlem;

3) Invista em ações com disciplina, mas não espere ficar rico somente através delas;

4) O objetivo é aumentar a sua renda, por isso, pense na possibilidade de abrir um negócio próprio;

5) Por que não investir em imóveis ou em fiis, títulos e em outras oportunidades fora da Bolsa (startups; franquias…)?

PS: Se você não sabe os bons ativos para se investir corretamente, sugiro que você assista ao incrível curso do Marcello Vieira, Investidor de Sucesso.