A retomada do investimento em dólar

O dólar está flertando com a marca dos R$3,00 há algumas semanas. Eu tinha prometido de ‘pé junto’ que voltaria a investir no dólar ao alcançar este patamar.

Alguns irão dizer que é a hora de comprar papel moeda ou a hora de investir na bolsa lá fora.

Como eu acredito que o mercado acionário americano esteja sobreavaliado, com os preços bem acima do nível desejado. Por enquanto, eu não aportaria dinheiro por lá. Quem sabe, aconteça uma correção bem brusca.

E também como eu não guardo dinheiro em espécie na gaveta – talvez até por causa dos nossos resquícios inflacionários tupiniquins. Até porque no Brasil, guardar de dinheiro na gaveta é sinônimo de perder dinheiro no futuro.

Temos um outro caminho de investir em dólar na bolsa brasileira:

– Podemos investir em empresas exportadoras, que acompanham o valor da cotação dólar por aqui. Não sabe quais? É só ver quais as empresas que sofreram maiores quedas no ano passado. Temos a fabricante de aviões Embraer (EMBR3); e as empresas de papel e celulose Fibria (FIBR3), Suzano (SUZB5) e a Klabin (KLBN11).

Quem também acompanha o dólar é a empresa de alimentos Brasil Foods (BRFS3), que pelos noticiários atuais foi severamente penalizada – quem sabe, esteja até na hora de aportar nela. Eu disse, quem sabe! Fica a seu critério. Lembrando que ela é comandada por Abílio Diniz.

– Outra forma de investir em dólar seria aportar no ETF IVVB11. Para quem não sabe, é um ETF negociado na Bovespa, que busca retornos de investimentos que correspondem à performance do índice Standard & Poor’s 500 (S&P500) – as 500 principais ações americanas. Vale lembrar que este ETF é um fundo gerido pela BlackRockInc, uma das maiores gestoras de fundo mundial.

Como o IVVB11 tem uma correlação com o índice S&P500, com o dólar e com o real há algumas peculiaridades envolvidas. Caso a cotação do dólar suba por aqui, o ETF IVVB11 se valoriza, mesmo com o índice S&P500 inalterado. Se o S&P500 se valoriza e a cotação do dólar segue no mesmo patamar, o IVVB11 também se valoriza. Entretanto, não tem jeito, caso o índice S&P500 sofra uma correção, o IVVB11 será desvalorizado.

Para quem gosta de proteger a carteira de investimentos e não estar exposto somente em empresas brasileiras, o ETF IVVB11 é uma forma de investir tanto em dólar, quanto ao índice americano.

É preciso dizer que há outras formas de investir em dólar, como investir em outros fundos multimercados ou na compra do mini-dólar, negociado na Bovespa. Neste último caso, não recomendo, pois isso será um trade e caso você não tenha o ‘timing’ de mercado, vai perder mais dinheiro do que você imaginaria.

Não quero dizer que você precisa investir em dólar neste momento. Quero lembrá-lo que em setembro de 2015, o dólar estava a R$4,00 e muita gente dizia por aí para investir em dólar. Agora, com a moeda próxima a R$3,00, você não vê gente por aí dizendo para você comprar dólar.

Esta é apenas uma oportunidade de comprar a moeda em patamares mais baratos. Neste caso, seria uma proteção para você, em busca de uma possível valorização da moeda em comparação ao real, até porque, há riscos envolvidos. Se o dólar voltar a R$2,80 ou R$2,50, você vai perder dinheiro. Mas como não sabemos o dia de amanhã, vale a máxima “compre na baixa e venda na alta”.




2 thoughts on “A retomada do investimento em dólar

  • março 25, 2017 at 5:21 pm
    Permalink

    Muito bom, 50 segundos. Também concordo que o dólar está em um patamar favorável para a compra.

    Reply
    • março 25, 2017 at 5:52 pm
      Permalink

      Valeu, Marcelo!!!
      Para quem gosta de comprar barganhas, tá aí um prato cheio… rs!!!
      O dólar pode até cair mais de patamar, mas está mesmo em um bom momento para compras!

      Abs,
      50segundos

      Reply

Deixe uma resposta